Empresa

Player de larga escala no mercado de soja desde 1978.

Player de larga escala no mercado de soja desde 1978.

Algar Agro

A Algar Agro, braço agroalimentar do Grupo Algar, é uma companhia brasileira de capital fechado atuante no mercado de soja desde 1978.

Sua estrutura física conta com duas unidades de processamento de grãos e 17 armazéns localizados estrategicamente próximos as áreas de originação de grãos. Além da produção, do processamento e da comercialização de grãos nos mercados interno e externo, tem como produtos-âncora, de fabricação própria, o óleo de soja ABC e o farelo de soja Raçafort. O mix de produtos alimentícios também contempla azeite de oliva, extrato e molho de tomate.

A Algar Agro possuí em suas diretrizes a Sustentabilidade e Inovação, fomentando o desenvolvimento de projetos inovadores e garantindo que seus processos e soluções sejam sustentáveis, preservando o meio ambiente, garantindo as futuras gerações e a continuidade e sucesso do negócio.

Uma dessas iniciativas, a Verticalização PET, tornou a empresa auto-suficiente na produção de embalagens, fabricando a garrafa 900ml mais leve e sustentável do mundo, com emissão de 25% menos de resíduos sólidos. A iniciativa de verticalização do processo, além de ser pioneira no setor, possibilitou também a Algar Agro a estreia como fornecedora de pré-formas, comercializando sua produção excedente.

Localização:

No Triângulo Mineiro, a Unidade Uberlândia com 406 mil m², também sede administrativa da Algar Agro, é um dos mais avançados complexos industriais do país para esmagamento, refino e envase de óleo de soja, possuindo uma capacidade de armazenar 180 mil toneladas de grãos e esmagar 1,8 mil toneladas de soja por dia. Região geograficamente privilegiada, o centro do Brasil oferece extraordinária malha viária, recursos naturais e tecnológicos e mão de obra qualificada.

Localização:

Igualmente equipada com tecnologia de ponta, a Unidade Porto Franco, localizada no estado do Maranhão, ocupando uma área de 200 mil m², possui localização favorável com convergência de modais rodoviários para ferroviários interligados ao terminal de Itaqui. Esta localização viabiliza a compra da soja produzida no MAPITOPA – região que abrange os estados de Maranhão, Piauí, Tocantins, Pará e nordeste do estado do Mato Grosso, e é considerada uma nova fronteira agrícola do país – e também o escoamento de produtos direcionados ao mercado externo. Sua capacidade atual é de 120 mil toneladas de armazenamento de grãos e 1,5 mil toneladas por dia de esmagamento.

Linha do Tempo